O Meu futuro - O maior portal educacional


Tecnólogo em Construção Civil

  • Duração média do curso

    3 anos.
  • Salário inicial médio

    1900

O que é

O Tecnólogo em Construção civil fiscaliza as atividades e as equipes no canteiro de obras, além de fazer o controle técnico dos materiais e dos processos empregados na construção. saiba mais »

A formação inicia-se com disciplinas básicas de física, matemática, cálculo e desenho técnico. Na parte específica, o aluno conhece material de construção civil, mecânica do solo, gestão de obras, topografia, processos construtivos, hidráulica aplicada, projetos de drenagem urbana, mecânica dos fluidos e resistência dos materiais. Não faltam aulas práticas nem atividades de laboratório. Algumas universidades, por exemplo, possuem laboratórios de materiais de construção civil como cimento, areias, britas e concreto e outro para ensaios de solos. Os estudantes também visitam canteiros de obra. O estágio não é obrigatório, mas abre as portas para o mercado de trabalho.

O que faz

Participa da execução de edifícios e obras correlatas e a fiscaliza os diversos serviços. Elabora orçamentos e ajusta os custos específicos da área. Planeja a execução de obras. Busca padronizar, mensurar e fazer controles de qualidade nos processos de produção de edifícios. Coordena equipes de instalações, operação e reparos de obras. Orientar a operação e manutenção preventiva de equipamentos utilizados na construção civil. Faz desenhos técnicos. Dedica-se ao ensino e a pesquisa aplicada a construção civil. Pode também, realizar trabalhos de vistoria e pareceres técnicos, dentro de seu campo profissional.

Perfil do profissional

Expressar sensibilidade e criatividade Habilidade para efetuar cálculos Ser minucioso e estar atento a detalhes Gostar de trabalhar em equipe Apresentar raciocínio abstrato (é a capacidade de pensar e criar coisas diferentes, romper conceitos com idéias novas)

Características comportamentais

Capacidade de negociação, de ouvir e aceitar críticas, pensar e agir sob pressão, atenção a detalhes, raciocínio lógico, habilidade para desenhar, gostar de matemática, perfeccionismo, raciocínio espacial, senso estético e prático. Criatividade, responsabilidade e agilidade. Trabalho em equipe e liderança, equilíbrio emocional, cortesia, iniciativa. Comunicação, dinamismo, concentração, resolução de problemas práticos, interesse pela pesquisa, habilidades com matemática e ciências.

Mercado de trabalho

A área, que já vinha aquecida desde 2006 quando o governo federal anunciou um pacote de redução de impostos e maior oferta de crédito para o setor, ganhou novo impulso com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), divulgado em 2007. Até 2010, o governo federal pretende investir cerca de R$ 500 milhões, especialmente em obras de infraestrutura. Em fevereiro de 2008, em relação ao mesmo mês de 2007, houve um crescimento de quase 400% na geração de empregos no setor, de todos os níveis de formação, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). saiba mais »

Com tudo isso, a contratação de especialistas tende a crescer. Construtoras e empresas que fabricam produtos para a construção são as que mais demandam profissionais. Aqueles que entendem dos setores de hidráulica, manutenção de edifícios, urbanização, material de construção e estruturas metálicas são bastante procurados. O mercado está aquecido nas regiões Sudeste, especificamente em São Paulo, no Rio de Janeiro e no Sul, por serem locais de grande concentração industrial e receber maiores investimentos para melhorias em infraestrutura. No Nordeste, também há boas chances de colocação, principalmente para os que trabalham com material de construção e urbanização, pois são contratados para atuar na edificação de hotéis e resorts. No interior do país, as obras públicas têm empregado muita gente, ainda que pela via indireta das empresas privadas que ficam responsáveis pelo trabalho.